“Educação e Ciência são ferramentas potentes de transformação”, afirma ativista das doenças raras

*Texto de Anne Caroline Bomfim – Jornalista

O presidente do Instituto Dr. Hemerson Casado visitou o Laboratório de Computação Científica e Visualização (LCCV), situado na Universidade Federal de Alagoas, em Maceió, na última quinta-feira (30).

Na ocasião, o ativista das doenças raras discutiu parcerias e projetos científicos junto à comunidade acadêmica.

O LCCV desenvolve atividades de pesquisa para problemas de engenharia através de soluções tecnológicas inovadoras. O centro de pesquisa é composto por cerca de 90 pessoas, entre professores, alunos de graduação e pós-graduação da universidade.

“ENCANTADO”

“Eu pensei que era impossível existir algo semelhante. Fiquei encantado com a estrutura física, equipamentos e, principalmente, recursos humanos”, afirmou Hemerson Casado, médico diagnosticado com Esclerose Lateral Amiotrófica em 2012.

Casado conheceu o laboratório, conversou com os alunos e também se reuniu com os professores Doutor Eduardo Setton – coordenador geral do LCCV e presidente da Fundação para Estudos Avançados e Tecnologias Sociais – e Leandro Sales, professor da Ufal e empresário.

“Essa dupla possui uma capacidade incrível de gestão, e faz uma extraordinária diferença no sucesso do laboratório. O que mais me chamou a atenção foi a simplicidade deles, o altruísmo, a inteligência para inovar”, destaca.

LEMBRANÇAS

Ele também elogiou os estudantes e relembrou momentos enquanto estudante de Medicina da universidade federal. “As minhas aulas eram administradas em galpões de madeira desocupados pela Petrobras. Naquela época aquela região ainda era muito desabitada e a empresa instalava sondas de perfurações para achar petróleo”.

Agora, a estatal brasileira contribui de outra forma. Isso porque o Laboratório de Computação Científica e Visualização (LCCV) surgiu a partir de um histórico de intensa colaboração e parceria com a PETROBRAS, através do seu Centro de Pesquisa (CENPES), e com outros grandes laboratórios de universidades brasileiras.

Eu me tornei um apaixonado pelo lugar, desde o primeiro segundo que entrei lá, foi amor à primeira vista. O que dar sobrevivência longeva ao laboratório não são suas paredes e vigas sólidas, mas sim sua alma, a sua essência, a sua vocação para o trabalho e ensino, em resumo, a sua gente que tem um DNA diferenciado!

SOBRE O LCCV*

Pesquisando constantemente técnicas cada vez mais robustas para simulação numérica de problemas físicos, o LCCV direciona suas ações na busca de soluções de problemas de engenharia utilizando recursos da Mecânica Computacional nas áreas de Modelagem Computacional, Desenvolvimento e Aplicações de Simuladores Numéricos, Computação de Alto Desempenho, Visualização e Computação Científica.

O grupo do LCCV vem  desenvolvendo atividades de pesquisa de alto nível relacionadas a diversas áreas, dentre as quais: simulação de problemas em meios discretos, análise de dutos enterrados, simulação dinâmica de linhas de ancoragem e risers, análise de carga extrema e fadiga, materiais compósitos, modelagem de erros, propagação dinâmica de trincas, problemas em geomecânica (incluindo pré-sal), visualização científica e modelagem geométrica.

A estratégia de desenvolvimento baseia-se em técnicas de programação modernas, que permitem a construção de módulos computacionais portáveis, extensíveis e facilmente acoplados a outras ferramentas.

Clique aqui e saiba mais!

*informações do LCCV